Polícias Civis

RS: aprovado o concurso público para o preenchimento de 6100 vagas

O Governador do RS José Ivo Sartori, aprovou o concurso público para o preenchimento de 6100 vagas na segurança pública do Estado, sendo elas 4100 vagas para soldado da brigada militar, 200 para oficial da brigada militar, 450 para soldado do corpo de bombeiros, 50 vagas para oficial do corpo de bombeiros, 1200 vagas para agente de polícia civil e 100 vagas para delegado de polícia civil.  Veja o vídeo e inicie os estudo no modo insano. 

Por Jonas Leite

Polícia Civil de Goiás: inscrições abertas para Delegado 2016/2017

deltapcgoaberta

A partir desta terça-feira, 22 de novembro, até 12 de dezembro de 2016, a Polícia Civil do Estado de Goiás recebe as inscrições do concurso (Inscrições Concurso PC GO 2016/2017) que tem objetivo de preencher 36 vagas no cargo de Delegado. O edital foi publicado no dia 09/11 sob organização do Cesbraspe / Cespe.

Os interessados em disputar uma das vagas devem ter nível superior em direito. O salário oferecido pode chegar a até R$ 15.250,02, por até 40 horas semanais.

Para efetivar a inscrição no concurso da Polícia Civil de Goiás PC GO 2017, o candidato deverá acessar o endereço eletrônico oficial da organizadora: (http://www.cespe.unb.br/cebraspe/). A taxa de inscrição custará R$200,00.

Por Jonas Leite

Concurso Politec (MT) 2016/2017: Organizadora é definida! Até R$ 3.331,46

vtrpolitecms

A próxima organizadora do concurso público da Perícia Oficial e Identificação Técnica do Estado do Mato Grosso (Concurso Politec MT 2017) já está definida. Em divulgação no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, 24 de novembro, a Fundação Universidade Federal de Mato Grosso (Funemat) foi escolhida através de dispensa de licitação.

Com a escolha, a expectativa é que o edital não demore de ser divulgado. A empresa escolhida terá missão de realizar planejamento, elaboração, organização e realização do concurso público de provas e títulos para o provimento de cargos do quadro servidores da Perícia Oficial e Identificação Técnica (POLITEC MT).

O Concurso

O concurso da Perícia Técnica do Mato Grosso contará com 160 vagas, sendo 100 para Papiloscopista e o restante, 60, para Técnico em Necropsia. As oportunidades são em cadastro de reserva com nomeações previstas para começar em 2017, condicionadas a previsão orçamentária e adequação aos limites dos gastos com pessoal da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O novo concurso será para reforçar, além de fazer a recomposição do quadro de servidores do órgão, cujo quantitativo está insuficiente para atender a demanda estadual, acarretando atrasos na entrega de documento de identificação, sobretudo no interior. O quadro legal dos efetivos da Politec é de 238 cargos de Papiloscopista e 86 cargos de Técnico em Necropsia, dos quais estão ocupados 135 cargos de Papiloscopista e 43 de Técnico em Necropsia.

Para participar do concurso será necessário nível superior em qualquer área. A remuneração está fixada em R$ 2.498,59 para papiloscopista para jornada de 30 horas semanais e R$ 3.331,46 para 40 horas. Para os servidores já ativos, a remuneração chega a R$ 8.326,80 para 30 e R$ 11.102,42 para 40 horas.

Fonte: Notícias Concursos por Jonas Leite

Concurso Polícia Civil e Polícia Militar Amapá 2016

polmilpr

Na última sexta-feira, 16 de setembro de 2016, o Governador Waldez Góes deu uma ótima notícia para os concurseiros que almejam uma vaga na segurança pública. De acordo com Góes, os editais de concurso da Polícia Militar (Concurso PM-AP 2016) e Polícia Civil (Concurso PC-AP 2016) serão divulgados até o final deste ano. O anúncio foi feito durante uma cerimônia de promoção de praças e oficiais da PM.

O quantitativo de vagas para cada corporação ainda não foi informado. De acordo com o secretário de Segurança Pública do Estado, Gastão Calandrini, tudo irá depender da situação orçamentária. “A lei estabelece que apenas pessoas de nível superior tanto para PM quanto para bombeiros e polícia civil podem participar do processo. Além da PM será lançado também edital para a Polícia Civil para as áreas de escrivão, agentes e delegados”, frisou o secretário.

De acordo com o comando-geral da PM-AP, a corporação conta com um déficit de 3.000 homens. Atualmente o efetivo conta com 3.586 policiais diante da necessidade de 7.531, o que equivale a 48,5% do total.

O interessado deverá ter ao menos o nível superior para concorrer a uma das vagas. Os salários podem chegar a até R$ 12.531,11 para delegado.

Fonte: Notícias Concursos por Jonas Leite

Concurso Polícia Civil-RN tem 3.608 cargos vagos de agente, delegado e escrivão! MP cobra certame!

Anunciado em janeiro deste ano pelo Governador do Estado do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, o concurso público a ser realizado para a Polícia Civil nada andou (Concurso Polícia Civil-RN). Porém, esse cenário está prestes a mudar. Segundo publicado no Diário Oficial, o Ministério Público entrou na disputa e instaurou inquérito civil para tratar da realização do certame.

De acordo com o promotor de justiça Vitor Emanuel, o concurso deverá ser aberto para preenchimento nos cargos de Delegado, Escrivão e Agente de Polícia Civil. De acordo com o relatório, existem pelo menos 3.608 cargos vagos, sendo 185 Delegados, 614 Escrivães e 1.123 Agentes (números referentes ao mês de agosto de 2015), o que corresponde a mais de 3/5 (três quintos) dos 5.150 cargos previstos na Lei Complementar Estadual n.º 270/2004, sendo 350 Delegados, 800 Escrivães e 4.000 Agentes.

Ainda segundo dados o inquérito, a lei estabelece a obrigatoriedade da realização de concurso público na Polícia Civil quando o número de vagas exceder 1/5 (um quinto) dos cargos iniciais de cada carreira policial. O procedimento estabelece um prazo de 10 dias para que o delegado geral informe a quantidade de cargos de Delegados, Escrivães e Agentes preenchidos e vagos. O mesmo prazo foi concedido para que o secretário de segurança pública comunique se há algum procedimento administrativo para realização do concurso. No caso de haver, o promotor pede a discriminação do número de vagas para cada cargo, o atual estagio do procedimento e a expectativa para sua conclusão.

Para concorrer a função de delegado é necessário apenas nível superior em direito, enquanto as demais exigem nível superior em qualquer área de formação.

O último concurso da Polícia Civil do RN foi aberto em 2008, com oferta de 438 vagas. Um dos cargos envolvidos no certame foi o de Escrivão, que contou com 107 vagas, oferecendo inicial de R$ 2.085,78. Além disso, foram disponibilizadas 263 oportunidades para Agente, que também tinha remuneração de R$ 2.085,78. O restante das vagas (68) estiveram voltadas para a função de Delegado, que, por sua vez, contava com inicial de R$ 7.957,18. Em todos os casos, a condição das vagas é de substituto e a carga horária era de 40 horas semanais.

Quem ficou à frente da seleção foi o Cebraspe, aplicando provas escritas objetivas e discursivas que tiveram duração de 5h. Houve ainda avaliação física, de caráter eliminatório, exceto para o cargo de Escrivão de Polícia Civil Substituto, prova prática, de caráter eliminatório, somente para o cargo de Escrivão de Polícia Civil Substituto, exame psicotécnico e Curso de Formação, de caráter eliminatório, de responsabilidade da Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Norte.

Fonte: Blog Gran Cursos por Jackson Ruinho

Alckmin diz que analisa orçamento para nomear mais policiais civis

O governador Geraldo Alckmin afirmou nesta segunda-feira, 19, que pretende verificar o orçamento do Estado para poder fazer uma nova nomeação de policiais civis. A declaração foi dada após ser questionado sobre o déficit no quadro da Polícia Civil, que foi mostrado em reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

Sindicatos das categorias afirmam que faltam, ao menos, 13.913 policiais civis em São Paulo, ou cerca de 30% do efetivo fixado. O levantamento tem como base dados publicados no Diário Oficial do Estado do dia 30 de abril. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) afirma que a diferença para o quadro existente é de 6.749 policiais.

“Nós tivemos, em 2014, uma lei tão absurda que acabou sendo revogada, que estabeleceu uma expulsória só para policial civil com 65 anos, que não poderia mais trabalhar no serviço público. Perdemos, de um dia para outro, delegados, investigadores, escrivães de polícia, agentes policiais, (foram) quase 1 mil policiais que nós perdemos. Isso surtiu efeito. Nomeamos, neste ano, 686 novos policiais civis, temos mais 27 saindo da Acadepol (Academia de Polícia) e estamos vendo a questão orçamentária para nomear um número grande de policiais civis. Em mais alguns dias, vamos ter novidades”, disse Alckmin.

A reportagem mostrou ainda que, segundo o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp), delegacias do interior estariam recebendo funcionários de prefeituras, que não são policiais, para cobrir a falta de profissionais. O governador afirmou que a situação seria “pouco provável”.

“Acho difícil que, numa crise desse tamanho, (alguma) prefeitura esteja cedendo funcionários para o Estado. É muito pouco provável. Em uma crise como essa, as prefeituras estão reduzindo o seu pessoal ao extremo. Nós não estamos vivendo um período normal, é a maior crise dos últimos 100 anos.”

Fonte: Estado de S. Paulo por Jonas Leite

PC/SP pleiteia nomeação urgente dos aprovados nos últimos concursos

Nesta quarta-feira (14/9), os Conselheiros da Polícia Civil do Estado de São Paulo, recepcionaram o Secretário Estadual da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, na sede do Palácio da Polícia, na Capital.

O Secretário participou de uma exposição, feita pelo Delegado Geral, Youssef Abou Chahin, a respeito da situação da Polícia Civil, no tocante aos recursos humanos.

Youssef Chahin destacou a preocupação com envelhecimento da Polícia Civil e apresentou gráficos ilustrativos dos claros nas diversas carreiras, que atualmente, são de 6.749 policiais civis e o número de aposentadorias vem aumentando consideravelmente a cada ano.

Diante do quadro apresentado, o Delegado Geral pleiteou ao Excelentíssimo Senhor Secretário gestões junto à Administração, objetivando a nomeação urgente dos aprovados nos concursos de 2013, bem como dos remanescentes, como forma de minimizar a problemática.

Além da nomeação, o Delegado Geral informou que, na próxima sexta-feira (16/9), apresentará uma proposta para a realização de novos concursos públicos para a Polícia Civil, para os anos de 2017 e 2018.

Ao final, foram pleiteadas ao Sr. Secretário, providências objetivando a separação dos demonstrativos de pagamento dos policiais professores da Academia de Polícia.

Fonte: Sindicato dos Policiais Civis – SIPOL/Bauru por Jonas Leite

PC/SP: tramita projeto de lei para reestruturação de carreiras

Interessados em participar dos próximos concursos previstos para a Polícia Civil de São Paulo (PC/SP) devem ficar atentos. Acontece que tramita, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), desde o último dia 27 de agosto, o projeto de lei complementar 37/2016, de autoria do deputado Campos Machado (PTB), que visa instituir a lei orgânica da polícia do estado de São Paulo. Independente do pedido de autorização para novos concursos e convocação de remanescentes, já enviado para a Secretaria Estadual de Gestão Pública (SGP/SP), a proposta tem por objetivo reestruturar o quadro funcional da corporação.

O principal ponto é que, caso aprovado o projeto, deverá ser criada uma nova carreira, de agente de polícia, que substituirá as atuais funções de agente policial, auxiliar de papiloscopista, atendente de telecomunicações, fotógrafo técnico pericial, desenhista técnico pericial, atendente de necrotério e auxiliar de necropsia.

A proposta, que tramitará em regime ordinário, agora deve passar pelas comissões, antes de ser votada no plenário.

Dependendo do andamento, ainda não é possível saber se o governador autorizará os novos concursos, seguindo a solicitação que tramita na SGP/SP, ou se as novas seleções ocorrerão após a reestruturação, caso efetivamente aprovada.

A expectativa é de que os concursos sejam autorizados o quanto antes, independente da reestruturação, tendo em vista a necessidade de pessoal e o fato de que a corporação já vem solicitando autorização para contratações desde 2014.

Na ocasião, o pedido foi para 3.176 oportunidades, em diversos cargos, incluindo a realização de novos concursos e convocação de remanescentes das últimas seleções, iniciadas em 2013.

Já a nova solicitação conta com 4.438 vagas, desta vez de forma mais detalhada, sendo 2.074 para preenchimento por novas seleções e 2.364 para convocação de aprovados.

Fonte: JC Concursos por Jonas Leite

Polícia Científica: organizadora definida!! Nível médio, técnico e superior – salário até R$ 9.264,57


Fica sob responsabilidade do IBFC – Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação todos os procedimentos referentes a realização deste novo Concurso.

A Polícia Cientifica do Estado do Paraná informa a todos que o contrato com a empresa organizadora foi firmado.

O objetivo é contratar Médicos Legistas (31), Perito Criminal (13), Odonto Legista (1), Químico Legista (1), Toxicologista (1), Auxiliar de Necropsia (6), e Auxiliar de Perícia (1).

A atuação dos novos contratados deve ocorrer em jornadas de 20h ou 40h semanais, conforme especificado para a função desejada, e os salários variam de R$ 3.163,35 a R$ 9.264,57.

Poderão se inscrever profissionais de nível médio/ técnico e superior completo, além de ter Carteira Nacional de Habilitação “B”, e idade entre 18 e 21 anos ou mais.

Os inscritos vão ser classificados por meio de Provas Objetivas, e Avaliação Psicológica, a serem realizadas em Curitiba – PR. Há também a Prova de Títulos que terá o local de realização a ser divulgado posteriormente

Fonte: PCI Concursos por Jonas Leite

Concurso Polícia Civil do Estado de São Paulo: novo pedido para 4.438 vagas


Mesmo havendo diversos remanescentes dos concursos de 2013, é constante o anúncio de novos certames.  A verdade é uma só: a Polícia Civil de São Paulo necessita urgente de contingente.


Quem pretende ingressar no quadro de servidores da Polícia Civil de São Paulo (PC/SP) deve ficar de sobreaviso. Acontece que a corporação encaminhou um novo pedido de autorização para contratação de servidores para a Secretaria de Gestão Pública do Estado de São Paulo (SGP/SP). O pedido está em fase de análise para que, posteriormente, possa ser encaminhado para autorização do governador Geraldo Alckmin, permitindo, finalmente, que sejam realizados novos concursos públicos no início do próximo ano.
Além disso, um ponto importante é que a nova solicitação, de forma geral, conta com um número maior de vagas que a anterior, enviada em 2014. Na ocasião, o pedido era para o preenchimento de 3.176 oportunidades em diversos cargos, incluindo a realização de novos concursos e convocação de remanescentes das últimas seleções, iniciadas em 2013. Já a nova solicitação conta com 4.438 vagas, desta vez de forma mais detalhada, sendo 2.074 para preenchimento por novas seleções e 2.364 para convocação de aprovados.
Das 2.074 solicitadas para novos concursos, 253 são para cargos com exigência de ensino médio e 1.821 para carreiras com necessidade de nível superior, que oferecem remunerações iniciais que variam de R$ 3.365 a R$ 10.079,28, com jornadas de trabalho de 40 horas semanais.

Fonte: JC Concursos