MT autorizou concurso para os cargos de Papiloscopista e Técnico de Necropsia

O governo do Estado do Mato Grosso – MT autorizou concurso para os cargos de Papiloscopista e Técnico de Necropsia da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Concurso Politec-MT 2016).

A publicação autoriza o preenchimento de 160 cargos vagos, sendo 100 de Papiloscopistas e 60 de Técnico em Necropsia. As vagas são para cadastro de reserva com  previsão de nomeações para 2017, condicionadas a previsão orçamentária..

O concurso visa atender um interesse muito importante para o Estado que é a Segurança Pública.O quadro atual de servidores é insuficiente para atender a demanda estadual, acarretando atrasos na entrega de documento de identificação, sobretudo no interior. Outra dificuldade é desenvolver os trabalhos ininterruptos por meio de plantões de 24h para os Técnicos em Necropsia. O quadro legal dos efetivos da Politec é de 238 cargos de Papiloscopista e 86 cargos de Técnico em Necropsia, dos quais estão ocupados 135 cargos de Papiloscopista e 43 de Técnico em Necropsia.

Um grande passo rumo à publicação do edital já foi dado. Trata-se da comissão que irá elaborar o concursopolitec-mt para os cargos de papiloscopia e técnico de necropsia do órgão. A comissão é formada por um presidente e quatro membros da Secretaria de Gestão e da Politec. O edital do concurso público para o cargo de papiloscopista está previsto para publicação neste mês ou em maio deste ano, seguindo cronograma fixado pela Seges. politec-mt-comissao

Para papiloscopista a exigência é de ensino superior completo em qualquer área, com remuneração inicial de R$ 2.498,59 para jornada de 30 horas semanais e R$ 3.331,46 para 40 horas. Para os servidores veteranos, a remuneração chega a R$ 8.326,80 para 30 e R$ 11.102,42 para 40 horas. Para os técnicos em necropsia, a exigência de escolaridades e remunerações são as mesmas do papiloscopista.

Os Papiloscopistas trabalham na identificação dos corpos não identificados que dão entrada no Instituto Médico Legal (IML), processam e emitem carteiras de identidade e atuam em ocorrências policiais. Uma das profissões mais antigas do estado, desde 1921, eles são responsáveis pela organização de toda base civil e criminal de impressões digitais do Estado, atuando na elaboração de cadastros criminais e emissão das folhas de antecedentes. Já o Técnico de Necropsia auxilia no trabalho de identificação e manuseio de corpos do IML.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s